Peróxido

Introdução ao Peróxido de Hidrogênio (H2O2)

O peróxido de hidrogênio (H2O2) é um poderoso, versátil, seguro e eficaz oxidante. É mais forte que o cloro, dióxido de cloro e permanganato de potássio. O peróxido de hidrogênio, através de um acatlização pode ser convertido em radicais hidroxila (OH+) com reatividade menor apenas que o flúor.

Apesar de seu poder oxidante, o H2O2 é um metabolito natural de muitos organismos e também é formado pela ação da luz solar sobre a água na natureza é um sistema de purificação natural do nosso ambiente. O H2O2 não tem liberação de gases poluentes ou de resíduos químicos normalmente associados a substâncias químicas oxidantes e é totalmente miscível com água.

O H2O2 é utilizado para inibir o crescimento microbiano na água ou aumentá-lo na biorremediação de solos contaminados com sua liberação normal de oxigênio. O Peróxido pode oxidar poluentes como o ferro, sulfetos, solventes, gasolina e pesticidas. Além destas aplicações de controle de poluição, o H2O2 é utilizado para branqueamento de têxteis, papel, alimentos, minerais, produtos petroquímicos e de consumo (detergentes). O peróxido é utilizado para controle da poluição em águas residuais municipais desde a década de 70; em resíduos industriais / águas residuais, desde a década de 80 e, mais recentemente em aplicações de tratamento de ar na década de 90.

Aplicações Ambientais de H 2 O 2:

Fungos e Mofos:

O H2O2 se decompõe em água e oxigênio sem toxinas residuais de qualquer natureza, quando utilizado para limpar ou matar o mofo, você pode mal ver qualquer evidência de sua utilização no meio ambiente depois de algumas horas da aplicação. O peróxido de hidrogênio é uma alternativa segura em comparação com o cloro para a remoção de mofo em casa. O peróxido de hidrogênio é também menos corrosivo é seguro para uso em materiais porosos como papel de parede ou tecido de superfícies. O H2O2 é disponíveis em tambores e bombonas em grandes concentrações de 35% ou 50% em peso.

O Peróxido de Hidrogênio pode ser usado pra tratamento de ar, desinfecção de  ambientes, água, águas residuais, solos e lamas. Dependendo do objetivo, o H2O2 pode ser usado sozinho ou em combinação com outros processos para melhorar seu desempenho.

Peróxido de Hidrogênio (27%) Solução para controle de Odores e Corrosão: O peróxido é um forte oxidante eficaz no controle do odor causado por sulfetos e seus compostos presentes em sistemas de tratamento de esgotos urbanos e industriais.

Ele deve ser aplicado aos sistemas de esgoto, prevendo um tempo de pelo menos 30 minutos e não mais de 2,5 horas antes do ponto em que o sulfeto de hidrogênio é liberado para dar tempo à reação.

Durante o tratamento, o peróxido se decompõe em oxigênio e água, aumentando o oxigênio dissolvido no sistema. O peróxido a 27% da solução pode ser adicionado diretamente ao sistema de criação de odores com bombas dosadoras. Oxida o sulfeto de hidrogênio, mercaptanas, aminas e aldeídos e pode ser aplicado diretamente em resíduos aquosos contendo estes odores. Pode ser usado em lavadores de gases utilizados para removê-los da corrente de ar e se  os odores resultam da atividade biológica, o peróxido também pode ser adicionado como preventivo para eliminar as condições anóxicas que favorecem a geração de odores. Destrói o cloro residual e compostos reduzidos de enxofre como os tiossulfatos, sulfitos e sulfetos que formam ácidos corrosivos.

DBO / DQO: o peróxido Oxida tanto poluentes orgânicos como inorgânicos que contribuem para a DBO e DQO;
Oxidação Inorgânica:  oxida cianetos, NOx / SOx, nitritos, sulfitos, hidrazina e outros compostos reduzidos de enxofre (odor / controle de corrosão).

Oxidação biológica: Hidrolisa formaldeído, dissulfeto de carbono, carboidratos, organofosforados e compostos de nitrogênio, água e vários polímeros solúveis; e (com catálise) destrói fenóis, BTEX, pesticidas, solventes, plastificantes, quelantes, e praticamente todo o tratamento orgânico que necessite.

Oxidação de metais: oxida ferro ferroso, manganês, arsênico e selênio para melhorar a sua adsorção, filtração, precipitação ou de águas de processo e efluentes;

Redução de toxicidade / melhoria de biodegradabilidade: com catálise, digere quimicamente orgânicos complexos em fragmentos menores, menos tóxicos e mais biodegradáveis.

Desinfecção / Bio-controle: em águas de abastecimento e circuitos de refrigeração, e (com catálise) desinfeta processo de águas e efluentes biológicos.

Floculação/Precipitação:  oxida metais formando complexos e melhora o desempenho de floculantes inorgânicos.
Flotação de Ar: melhora a uniformização e dispersão de microbolhas que entram no sistema emulsionado para melhor remoção de gorduras, óleos e graxas.

Como pré-tratamento, degrada poluentes tóxicos, refratário ou bio-orgânicos inibitórios, tornando-os mais susceptíveis à biodegradação. Fornece uma fonte suplementar de oxigênio dissolvido in-situ (penetrante em colunas de solo e bioflocos, eliminando a aglomeração de lodo). Como uma etapa de polimento – destrói vestígios de orgânicos que passam por tratamento biológico, responsável pelas prestações acessórias de desinfecção.

Filtração: controles de entupimentos derivados de desenvolvimento de biofilme em sistemas de membranas, osmose reversa e elimina o mau cheiro dos filtros da mídia.

Adsorção de carbono – Aumenta a absorção de muitos poluentes, proporcionando oxigênio dissolvido para apoiar biologicamente leitos de carvão ativo

Purificadores de ar – substituir o cloro para desodorizar gases residuais e controle de VOC´s.

Incineração – Fornece oxigênio suplementar para melhorar a eficiência da combustão e baixas temperaturas de operação.

Processos H2O2

H2O2 simples – maioria dos aplicativos de H2O2 envolvem sua simples injeção em fluxo de água, sem exigência de novos produtos químicos ou equipamentos. Estes incluem o controle de biofilme (lodo), o fornecimento de oxigênio suplementar, a remoção de cloro residual e a oxidação de sulfetos / sulfitos, metais e outros fáceis de oxidar componentes de DBO / COD. A ativação do H2O2 nestas aplicações podem ser feita pelo ajuste / controle de pH, temperatura e / ou tempo de reação.

H2O2 Catalítico – Os poluentes mais difícil de oxidar podem exigir que o H2O2 seja ativado com catalisadores como ferro, cobre, manganês, ou outros compostos de metais de transição. Esses catalisadores podem também ser usados para acelerar as reações de H2O2,

Catálise Solução – A solução de catalisador mais comumente utilizado é o ferro, que quando utilizado com H2O2 é referido como reagente de Fenton.. A reação requer um pH ligeiramente ácido e resulta na formação de radicais hidroxila altamente reativos (OH+) que são capazes de degradar a maioria dos poluentes orgânicos.. Outra solução é catalisador de cobre, que é frequentemente usado para destruir cianetos.

Uso de Peróxido de Hidrogênio Grau Alimentício

Peróxido Grau alimentício é usualmente disponíveis a 35% de concentração a esta concentração é extremamente corrosivo e queimar a pele se não diluído. A diluição base se faz da seguinte maneira: uma parte do peróxido a 35% para 11 partes de água, perfaz uma solução de 3%

Alguns usos

Nota: É altamente recomendável que você NÃO use H2O2 comercial para qualquer uma destas utilizações pois outras formulações contêm estabilizadores que são essencialmente metais pesados. H2O2 grau alimentício tem menor quantidade e é usado em alimentos e até mesmo para algumas doenças graves.